Obrigado por estar aqui , você faz parte deste número

domingo, 6 de maio de 2012

Como negociar dívida com o banco

 Economia
Negociar uma dívida com o banco é sempre uma boa opção quando o acúmulo de dívidas está impedindo que você consiga deixar as contas em dia. De acordo com economistas, sempre é possível negociar melhores condições de pagamento, e o consumidor não pode se intimidar nem concordar com tudo o que é estabelecido pelo banco, o que algumas vezes representa abusos por parte das instituições financeiras. A dica dada por especialistas no assunto é não se desesperar e não ceder à pressão dos cobradores, tente transmitir confiança na sua fala e diga sempre que tem um dinheiro para receber e que vai quitar uma boa parte das parcelas até o final do mês.
Mas, antes de ir ao banco e fazer qualquer tipo de negociação, é de extrema importância conhecer a sua real situação financeira, por isso, sente e identifique todas as suas despesas e receitas. Na hora de distribuir as receitas, dê prioridade ao que é realmente essencial: alimentação e saúde em primeiro lugar, seguido de moradia, que inclui aluguel, condomínio, luz, água e outros, educação, vestuário e por fim, o lazer. A negociação só será bem sucedida quando as suas necessidades forem atendidas, e mesmo que pareça o contrário, o banco é o maior beneficiado ao receber clientes que queiram quitar suas dívidas. Para quem tem um dinheiro guardado, mas está com medo de gastá-lo pagando a dívida, o ideal é pegar parte dele para quitar o que está devendo e a outra parte deixar reservado para situações de emergência que possam surgir. Caso o gerente apresente propostas inflexíveis, procure a ouvidoria do banco e faça a sua contraproposta neste setor, pois este é responsável por atender as necessidades dos clientes. A depender do caso, é possível até mudar de gerente e ser encaminhado a um que lhe apresente um plano de pagamento.

Resumo do dia 
Google.com